Reforma Ortográfica

Novas regras da língua portuguesa

Esse Acordo é meramente ortográfico; portanto, restringe-se à língua escrita, não afetando nenhum aspecto da língua falada. Ele não elimina todas as diferenças ortográficas observadas nos países que têm a língua Portuguesa como idioma oficial, mas é um passo em direção à pretendida unificação ortográfica desses países.

A reforma é válida a partir de janeiro/2009 e tornar-se-á obrigatória dentro de 4 anos.

Acento Diferencial

Antes                                     Reforma

Ele pára a motocicleta               Ele para a motocicleta

O pólo Sul é frio                       O polo Sul é frio

Ele joga pólo                           Ele joga polo

O gato tem pêlo longo             O gato tem pelo longo

A pêra está madura                  A pera está madura

Ou seja:

Perdem o acento: para (verbo/preposição); pelo, pelas, pela (verbo “pelar”)/pelo, pelos (substantivo); pera (fruta – substantivo/preposição); polo, polos, pola, polas (substantivos), coa, coas (verbo “coar”).

MAS:

Mantido o acento: pôr (verbo), pôde (pretérito perfeito do indicativo/ verbo “poder”).

Opcional: fôrma, forma.

Acento Agudo

Perdem o acento as PAROXÍTONAS com I e U tônicos depois de ditongo (com a REFORMA, assim, escrevem-se: baiuca, bocaiuva, feiura).

Atenção, NÃO SE CONFUNDA:

  • Mantido o acento nas oxítonas (ex.: Piauí, Jundiaí, teiú…)
  • Mantido o acento nos hiatos (juíza, baú, saída, saúde, conteúdo, saíste…).
  • Perdem o acento os ditongos abertos EI e OI nas  PAROXÍTONAS (com a REFORMA, assim, escrevem-se: geleia, plateia, ideia, apoio, heroico…).

Atenção, NÃO SE CONFUNDA:

  • Mantido o acento nas oxítonas (caracóis, hotéis, herói…).
  • Mantido o acento nas paroxítonas terminadas em “r” (destróier…).
  • Mantido o acento nas oxítonas terminadas em ditongos abertos ÉI, ÉU e ÓI (herói, céu, réu, troféu, chapéu, anéis, anzóis…).

Perde o acento o U tônico das formas que/i, gue/i, de verbos como apaziguar, arguir, averiguar, redarguir, obliquar (com a REFORMA, assim, escrevem-se: apazigue, averiguem, arguem…).

Acento Circunflexo

Perdem o acento os hiatos OO e EE (com a REFORMA, assim, escrevem-se: abençoo, enjoo, magoo, perdoo, voos…; creem, deem, leem, veem, preveem…).

Atenção, NÃO SE CONFUNDA:

1.   No caso dos verbos TER e VIR e seus derivados, nada muda, ou seja, mantido o acento no PLURAL (têm, vêm, mantêm…).

Trema

Inteiramente abolido, exceto em palavras estrangeiras ou derivadas como  Müller, mülleriano etc. Com a REFORMA, assim, escrevem-se (frequente, frequentemente, consequência, linguiça, cinquenta, sequestro, aguentar, bilingue, tranquilo…).

Hífen

Mantido o princípio das palavras compostas, ou seja, usa-se o hífen quando resultado implica em mudança de significado (laranja-do-céu, cana-de-açúcar, decreto-lei).

Mantida a grafia sem hífen no caso dos seguintes prefixos: des, dis, in, re, trans (reequilibrar, transoceânico, deserdar).

Mantida a regra em vigor, antes da Reforma, para os seguintes prefixos: circum, pan, hiper, inter, super, ex (indicando estado anterior), sota, soto, vice, vizo, pós, pré e pró.

MAS:

Eliminado quando se perde a noção de composição (com a REFORMA, assim, escrevem-se: paraquedas, paraquedismo, mandachuva…).

Hifenizar sempre que a palavra iniciar por “h” (com a REFORMA, assim, escrevem-se: sub-humano, co-herdeiro, geo-história…).

Hifenizar quando o 1º elemento termina na mesma vogal com que inicia o 2º elemento (com a REFORMA, assim, escrevem-se: semi-interno, micro-ônibus, anti-inflamatório…). Em “tele-entrega”  e “micro-organismo”, são admitidas as grafias duplas “telentrega” e “microrganismo”. EXCEÇÃO: o prefixo co aglutina-se, em geral, com o segundo elemento, mesmo quando este inicia por o (coobrigar, coobrigação, coordenar, cooperar…). Ou seja, a regra não mudou para esse caso.

Aglutinam-se os dois elementos quando a vogal que inicia o 2º for diferente da do final do prefixo (com a REFORMA, assim, escrevem-se: autoestrada, extraescolar, neoescolástico…).

Elimina-se o hífen e dobra-se o “r” ou “s” no caso de prefixos terminados em vogal e seguidos por elemento iniciado com estas letras (antirreligioso, microrradiografia, minirreforma, antissocial, megassistema…).

No caso do prefixo “sub”, apesar de interpretação contrária dos autores de dicionários e guias ortográficos, continua-se a usar o hífen diante de palavra iniciada por “r” (assim, escrevem-se: sub-região, sub-raça, sub-regente).

Mudança no Alfabeto

Agora, o alfabeto completo passa a ser:

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V WX Y Z